“Como se” travestis não fossem humanas: o acesso ao banheiro feminino
maio 26, 2017
Performatividade de gênero e masculinidade frágil
maio 30, 2017

https://www.flickr.com/photos/kitzbitz/

– “Você não busca uma mulher para namorar. Mais sim uma vagina para penetrar.” (Adriana Lohanna )
Com essa frase dita numerosas vezes por mim a homens que ao descobrirem que sou trans desistem de se relacionar comigo começo esse texto sobre como meus sentimentos foram tratados ao longo de toda minha vida, onde me senti e me sinto um mero objeto de prazer sexual ou até um depósito de esperma.
Pois é minha gente, criei coragem para compartilhar com vocês um pouco das minhas experiências sentimentais e amorosas, frustradas pelo fato de eu ser uma ” Mulher Transexual”.
O fato aqui colocado é que: Aos 28 anos da minha vida de Mulher “Heterossexual” onde assumo nunca ter namorado nenhum homem, chego à conclusão que a grande maioria deles ” inicialmente” Não buscam uma ” Mulher” um ser humano feminino para namorar, se relacionar, buscam na verdade uma ” VAGINA” para penetrarem. Justifico esse “desabafo” nas minhas diversas experiências onde ouvia muito frases como a seguinte e outras sinônimas: ” Como uma mulher tão bonita e interessante está sozinha”. Respondia que estava nesta condição por ser uma mulher transexual e ainda não ser redesignada. Neste momento a pessoa que dizia gostar de mim, querer me namorar passava sempre a me tratar de outra maneira e simplesmente sumi da minha vida como se nada tivesse acontecido.
Nestes momentos me pergunto: Será que estes homens realmente gostavam de mim como diziam? Ou estavam simplesmente me ludibriando na intenção de me levar para cama e ” Penetrar” a Vagina que eles pensavam eu ter? Complicado isso mulheres mais toda essa vivência me fez perceber que não somos nada mais do que corpos penetráveis e que muitas das vezes na cabeça deles somos reduzidas a um órgão sexual que eles buscam em nosso corpo.
Decidi escrever este desabafo, pois uma vez fui pedida em namoro por um rapaz, e quando ao conversar com ele sobre minha transexualidade perguntei ao mesmo: se a mulher que ele conheceu, e que ele achou atraente, interessante e inteligente (palavras dele), desapareceu quando da notícia de ser transexual e ainda ter um Pênis entre as pernas? Se eu deixei de ser a pessoa que sou, ou deixo de ser mulher só pelo fato de ainda ter um pênis em meu corpo? Não respondendo, o mesmo somente comenta que nosso namoro não poderia acontecer. Neste momento mais uma vez citei a frase tão usada por mim, colocando para ele que continuava a ser a mesma mulher que ele conheceu, no entanto, o problema estava nele que poderia não está em busca de uma mulher mais sim de uma ” vagina” para penetrar.
Sei quanto é complicada tal situação, mais tenho vivenciado muito isso e achei que poderia ser um ponto de reflexão entre nós. Será que somos mesmo vistas como mulheres pelos homens? Ou nossa identidade na cabeça deles está ligada simples e puramente ao órgão genital feminino(cis)?. Fica aí as indagações para todas e todos vocês. Pois sinceramente acho que se a busca fosse pelo ser feminino, por uma mulher as mulheres trans e travestis não teriam a possibilidade do relacionamento negado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas